quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Essência do céu

Seis dias antes da Páscoa, Jesus chegou à Betânia, onde vivia Lázaro, a quem ressuscitara dos mortos. Ali prepararam um jantar para Jesus. Marta servia, enquanto Lázaro estava à mesa com ele. Então Maria pegou um frasco de nardo puro, derramou sobre os pés de Jesus e enxugou com seus cabelos e a casa encheu com a fragrância do perfume. (João 12.1-3)


      Tudo estava ocorrendo bem naquele momento. Conversa vai, conversa vem. Talvez uma parábola estava sendo contada. E de repente tudo em volta se silencia.
      Alguém entra em cena. Não haviam percebido que Maria se ausentara por alguns minutos da sala. E naquele instante todos os olhares estavam direcionados à Maria que trazia algo de muito especial em sua mão. O que seria? O Perfume!
      Acredito que nesse momento o universo para diante daquela situação. O céu passa a receber um aroma diferente. Uma fragrância especial que nenhum perfumista, boticário ou químico poderia elaborar. O aroma exalado invade toda a sala do trono. Os anjos admiram a atitude daquela mulher. por que eles sabem o que é ser um adorador.
      Maria entra na sala, com um unguento caríssimo, e de muito valor para ela. Talvez significasse toda a sua economia ou seu objeto de valor mais relevante. Ou ainda um investimento sentimental bastante peculiar. Não podemos dizer o quanto valia para ela aquele perfume. Mas sabemos que foi o maior investimento que ela poderia oferecer ao seu amado amigo.
      Era um momento profético, sublime, transcendente. Sua alma estava anelada pelo céu. Por alguns instantes ela podia sentir a sensação que alguns anjos sentem quando estão diante do trono da glória. 
      Maria atravessa aquela sala como se atravessasse o céu, seu coração parece que vai explodir dentro do peito, a emoção é quase incontrolável. Ela passa por todos, segue rumo ao Mestre, e se prostra diante de Jesus num ato de amor. Quebra o vaso liberando de seu interior um sacrifício de adoração. O nardo puro mistura-se com as lágrimas e juntos, formam uma essência que só pôde ser sentida no céu. O silêncio é total diante da atitude de Maria, uma mulher que aprendeu a estar aos pés do Mestre....

Trecho do livro Adoração que Exala, de autoria do pastor Paulo Nascimento.


4 comentários:

  1. Voce é uma benção meu irmão, eu to com muita saudade dos nossos jantares!
    Te amo em Cristo Jesus!

    ResponderExcluir
  2. Valeu amigo, mas caso seja verdade ainda estou te esperando...

    ResponderExcluir
  3. o convite de estarmos aos pés do Mestre vigora até hj...! abçs pr. Paulo!

    att,
    matheus falcão.

    ResponderExcluir
  4. Pr. Paulo, meu grande amigo e irmão, o seu blog está ótimo! Se precisar da ajuda do irmão pra postar algum artigo, estou a disposição! Que o Senhor continue lhe abençoando e lhe prosperando grandemente! Fique na Paz do nosso Senhor a Salvador Jesus Cristo!

    ResponderExcluir